UofN

Universidade das Nações

Por David Joel Hamilton, editado por Dawn Gauslin

Você alguma vez já encontrou alguém que lhe disse, “Eu não acredito em Deus!”? E quando você perguntou aquela pessoa quais eram as características desse Deus que ela não cria, sua descrição foi tão imprecisa que você lhe disse, “ Eu também não creio nesse Deus!” Exatamente como essas pessoas precisam de um novo entendimento acerca de quem Deus é, assim também precisamos de um novo entendimento dado por Deus sobre o que significa “universidade.”

O que é que vêm a sua mente quando você ouve a palavra “camelo”? Corcunda? Joelhos protuberantes? Lábios grandes? Que tal se Deus criasse um novo camelo com características diferentes? E se esse animal não tivesse corcunda? E se seus lábios fossem trocados por uma longa tromba? Ele pareceria estranho e desconhecido.

A respeito do conceito de “universidade,” Deus necessita de um novo animal para um novo tempo – um com infra-estruturas, instalações, modelos, sistemas e currículos diferentes do conceito tradicional de universidade que nos vêm a mente. As coisas que eram, não serão mais; e as coisas que não eram, essas e que serão.

Qual é o propósito da universidade tradicional? Educação?. Treinamento. Obter um diploma. Conseguir um trabalho. Conseguir uma posição. Mas para quê? Geralmente, por dinheiro. Educação é um diploma que equipam pessoas para subir a escala social a fim de obter ganhos econômicos, especialmente no mundo subdesenvolvido.

Por exemplo, Santiago no Chile tem mais doutores em Medicina do que eles podem empregar e utilizar. Em contraste, as ilhas no sul do Chile não possuem cuidados médicos e se encontram em tremenda necessidade do mais básico tratamento médico. Sera? que os médicos de Santiago iriam para o sul do Chile para preencher a necessidade? Não, porque não seria financeiramente vantajoso. Ao invés disso, eles tentam ganhar mais educação em áreas de especialização que os permitirão obter ainda mais lucro econômico.

É certo que algumas pessoas vão para a universidade por causas humanitárias ou cristãs. Mas o que eles recebem em uma universidade tradicional é incompleto e faltam-lhes os fundamentos bíblicos apropriados para os sustentarem nos traumas da vida real de um campo de refugiados ou de um hospital de AIDS.

 

Como é que a U.N. é diferente da universidade tradicional?

1. A Universidade das Nações é global, com mais de 300 tipos diferentes de cursos oferecidos em mais de 60 línguas e em 330 localidades em 120 nações ao redor do mundo. A U.N requer que seus formandos estudem em dois continentes diferentes a fim de ajudá-los a entender a Vila Global do século 21.

A Universidade das Nações não procurou reconhecimento sob nenhum tipo de sistema de qualquer país. Por ser uma verdadeira universidade global é importante que não venha a se colocar debaixo das leis educacionais de nenhum país em particular. Colocando-se debaixo dos requerimentos ou restrições de um país corre o risco de podar o crescimento e desenvolvimento da U.N. em outras nações. Ao contrário, a U.N. prefere, assim como o fez a Universidade de Harvard, estabelecer um novo modelo e padrão de excelência.

2. A Universidade das Nações é modular. Os alunos estudam por um período de três meses no qual se concentra em uma área de estudo intensiva, ao invés de estudar uma variedade de tópicos todos ao mesmo tempo. Este sistema modular envolve um enfoque maior e produz uma curva de aprendizado crescente.

3. A Universidade das Nações integra teoria com a prática. Os alunos aplicam o que aprenderam na sala de aula no prático ou estágio no campo. A U.N. crê no fazer para depois ensinar ao invés de ouvir e depois ensinar.

4. A Universidade das Nações utiliza professores visitantes. Ao invés de ter somente um professor da casa, a U.N. se beneficia da diversidade e riqueza dos instrutores convidados que vêm diretamente do envolvimento no seu campo de especialização para compartilhar em primeira mão com os alunos. Isto leva a um alto nível de qualidade educacional com muito menos estagnação. É também mais econômico, pois há um grupo menor de professores residentes.

5. A Universidade das Nações está fundamentada no ponto de vista Bíblico cristão. A perspectiva e a base Bíblica são a pedra fundamental para se contemplar tudo na vida e no aprendizado.

Por exemplo, para um curso de artes, alguém poderia ensinar o mesmo conteúdo básico em termos de currículo e treinamento de habilidades como na universidade tradicional, adicionar um programa de capela uma ou duas vezes por semana e chamar a isto de “educação Cristã.” Mas, num curso de artes da U.N., os alunos começariam conhecendo a Deus, o Criador e Autor de toda a beleza. Eles então estudariam as bases e valores Bíblicos de beleza dentro do contexto de Deus. Isto poderia ser seguido por um foco na História da Arte sob uma perspectiva cristã! como o cristianismo influenciou as artes; ou como as influências ímpias deturparam as expressões artísticas, etc. Então, com esta perspectiva e fundação, integraria-se o ensinamento de habilidades práticas.

6. A Universidade das Nações focaliza sete esferas de influência na sociedade através de suas sete Faculdades:

Família Faculdade de Saúde e Aconselhamento
Igreja Faculdade de Ministérios Cristãos
Educação Faculdade de Educação
Imprensa Faculdade de Comunicação
Artes Faculdade de Artes
Governo Faculdade de Estudos Internacionais e Humanitários
Negócios Faculdade de Ciência e Tecnologia

7. A experiência na Universidade das Nações começa com uma Escola de Treinamento e Discipulado, que serve como a porta de entrada para uma educação através da Universidade das Nações ou serviço em Jovens Com Uma Missão. A ETED inicia com os fundamentos do caráter cristão de vida e segue a ordem bíblica em 2 Pedro 1:5-8, “por isso mesmo, vós, reunindo toda a vossa diligência, associai com a vossa fé, a virtude; com a virtude, o conhecimento; com o conhecimento, o domínio próprio; com o domínio próprio, a perseverança; com o perseverança, a piedade; com a piedade, a fraternidade; com a fraternidade, o amor. Porque essas cousas, existindo em vós e em vós aumentando, fazem com que não sejais nem inativos, nem infrutuosos no pleno conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo”.

 

Qual é o propósito da Universidade das Nações?

A motivação não é o ganho financeiro, mas o de tocar as vidas de pessoas que necessitam do toque de Deus; não para melhorar nossa própria vida, mas para servir outros a fim de que suas vidas melhorem.

A U.N é diferente porque existe por uma razão também diferente! equipar pessoas para fazer o trabalho de Deus. Para dar a eles “habilidades de passaporte” para servir em países nos quais não podem entrar como missionários tradicionais, ou para servir em áreas da sociedade onde não poderiam servir sem as ferramentas necessárias para fazê-lo.

A Grande Comissão precisa sempre ser o coração da U.N.:
Marcos 16:15 IDE e PREGAI para INDIVÍDUOS
Mateus 28:19-20 IDE e FAZEI DISCÍPULOS de todas as NACO?ES

Este é o duplo desafio no coração de Deus. Ele quer que preguemos para cada indivíduo e que façamos discípulos de todas as nações (observe: está escrito de todas as nações , não em todas as nações). Devemos alcançar indivíduos com o Evangelho a fim de que eles, por sua vez, possam ser sal e luz, moldando cada esfera da sociedade. A U.N. é chamada a equipar pessoas para converterem o indivíduo e transformarem a sociedade a fim de que “o reino deste mundo torne-se o Reino de nosso Senhor” (Apocalipse 11:15). Portanto, a U.N. é uma ferramenta para realizar o longo e esperado sonho de Deus.

Alguns de nós alcançamos sucesso nos sistemas educacionais do mundo; outros, não. Muitos de nós foram feridos através dos valores não Bíblicos do sistema deste mundo.

Quando Juan Carrasco, um JOCUMeiro latino trabalhando no Norte da África , ouviu a descrição da U.N. como um novo tipo de animal “como um camelo sem corcunda mas com uma tromba adicionada, ” ele comentou, “Você sabe, eu andei num camelo outro dia e foi muito desconfortável e esquisito. Como é bom que Deus esteja nos dando um camelo sem corcunda!”

A Universidade das Nações é uma nova universidade! um multiplicador para missões! onde os alunos não são espremidos dentro do molde da sociedade, mas são modelados de acordo com o destino de Deus para eles como indivíduos a fim de alcançarem toda a sociedade.

 

Universidade das Nações

Jovens Com Uma Missão oferece programas de treinamento em mais de 650 localidades diferentes espalhadas por 180 países em 100 idiomas diferentes. Essa universidade global da JOCUM é chamada de Universidade das Nações. Cada uma dessas localidades é dedicada à discipular homens, mulheres, jovens e adultos equipando-os com as habilidades necessárias para servir e alcançar o mundo para Jesus.

A Universidade das Nações oferece treinamento para pessoas envolvidas em ministérios diversos através do ensino nas áreas de Artes & Esportes, Educação, Ministérios Cristãos, Comunicação, Aconselhamento & Saúde, Ciências Humanas & Estudos Internacionais, e Ciência & Tecnologia. A metodologia da Universidade das Nações procura combinar o ensino tradicional (formal) em salas de aula com um ambiente de discipulado e experiência prática (informal e não-formal) no campo missionário. Muitas de nossas cursos são bilíngues, inclusive no Brasil, e centenas de outros são oferecidas em diversas localidades pelo mundo.

 
 
 

Uma Universidade Missionária

Ao crer que o mandamento de Jesus para sermos sal e luz no mundo significa serviço cristão e testemunho em todas as áreas da vida, a Universidade das Nações se esforça para equipar os seus estudantes a verem suas profissões à luz do Evangelho. Para tanto, a Universidade ensina-os a pensar biblicamente, discernir espiritualmente e agir com humildade.

Eles são fortalecidos com conhecimento, direcionados à sabedoria, e inspirados a serem obedientes ao chamado de Deus em suas vidas, e seus objetivos são alcançados a partir do conhecimento de Deus e de uma busca constante de revelação e direção.

A intercessão, adoração e louvor são partes integrantes de cada curso e o viver segundo os preceitos de Deus deve ser algo visível no relacionamento entre alunos e obreiros – em perdão, transparência, arrependimento, reconhecimento dos dons e talentos de cada um, união, trabalho em equipe, hospitalidade, liderança para servir, e amor uns aos outros como Jesus nos mandou.

Diante disso, qual é o propósito da UofN? É o ganho financeiro? Não! É tocar a vida de pessoas que necessitam do toque de Deus; não para melhorar nossas vidas, mas servir a outros para que suas próprias vidas melhorem. Assim, a Universidade das Nações é uma universidade nova – uma multiplicadora de Missões – em que os alunos não são espremidos dentro do molde do Mercado, mas moldados segundo o destino de Deus para eles como pessoas, de tal forma que consigam alcançar toda a Sociedade em suas áreas de influência.

 

Princípios da Universidade das Nações

A Universidade das Nações (UofN) realiza seu compromisso com a Grande Comissão deixada por Jesus Cristo, fundamentada em princípios bíblicos, equipando pessoas de forma espiritual, cultural, intelectual e profissional, inspirando-as a utilizarem suas habilidades dadas por Deus para comunicar e demonstrar as Boas Novas do Evangelho a todas as nações. Nesses termos, eis alguns princípios fundadores da UofN:

  1. Enxergar o mundo como sua própria sala de aula.
  2. Alargar o âmbito do Evangelismo, equipando os estudantes para servirem no mundo inteiro nas várias áreas de influência da Sociedade.
  3. Embasar a abordagem educacional de acordo com o que se lê em II Pe. 1: 5-8, que enfatiza o desenvolvimento equilibrado em cada área da vida, de modo que, pela graça do Senhor e envolvidos pelo amor de Cristo, os estudantes crescem em sua fé e em adoração a Deus. Eles são fortalecidos com conhecimento, direcionados à sabedoria e inspirados a serem obedientes ao chamado de Deus em suas vidas.
  4. Compromisso com o alto padrão de qualidade educacional vem fornecer treinamento transcultural relacionado ao seu conteúdo acadêmico, bem como, têm o propósito de serem aplicáveis em situações da vida prática. Cada área estudada inclui períodos práticos e experiências transculturais para cada aluno.
  5. Cursos devem ser “multiplicadores para missões”, servindo para ampliar a oferta de lugares de treinamento, o número de obreiros e ainda os recursos educacionais disponíveis para os campos missionários. Além disso, cada curso – justamente por serem de âmbito internacional – devem fornecer treinamento transcultural relacionado ao seu conteúdo acadêmico, bem como, têm o propósito de serem aplicáveis em situações da vida prática. Cada área estudada inclui períodos práticos e experiências transculturais para cada aluno.
  6. Estar comprometida com a mesma declaração de propósito de JOCUM, sua organização-mãe e da qual é parte integrante.
  7. A estrutura da UofN inclui 07 áreas principais de educação – distribuídas em 07 faculdades – e diversos centros e institutos multidisciplinares, os quais, por sua vez, objetivam comunicar o Evangelho ao mundo a partir e para áreas distintas da Sociedade, começando todo o processo educacional.

Endereço

3649, RUA CAPITÃO LEÔNIDAS MARQUES - CURITIBA 81550000 / PARANA - BRASIL

Entre em Contato

Envie um WhatsApp!

41 987317134

contato@jocumcuritiba.org.br

Política de privacidade

Formulário de Direito dos Titulares

Siga-nos

Prover ® 2021. Todos os direitos reservados.